terça-feira, 27 de março de 2012

Saúde bucal na escola.

A Escola em parceria com o Posto de Saúde Municipal Maria Hespanhol vem realizando tratamento dentário nos alunos.

A higiene bucal é necessária para todas as pessoas manterem a saúde de seus dentes e boca.

A melhor maneira de se ter entes saudáveis é ter bons hábitos de higiene bucal.

A limpeza regular dos dentes por um dentista é importante para remover a placa que pode se desenvolver até mesmo com a cuidadosa escovação.



sábado, 24 de março de 2012

Equipe Escolar realiza audiência pública para criação do comitê Executivo Prof. Tupanir Gaudêncio da Costa

Equipe Escolar realiza audiência pública para criação do comitê Executivo Prof. Tupanir Gaudêncio da Costa.
Representantes de todos os segmentos reuniram com a Equipe Gestora na última terça-feira, 20 de março, com objetivo de criar, eleger os membros do Comitê.

A Gestora Professora Raimunda Rocha após dar boas vindas à comunidade escolar apresentou o objetivo da reunião, em seguida fez explanação sobre o papel do Comitê Executivo.


Houve momento para a comunidade expor suas duvidas e apresentar sugestões.

Dando continuidade foram escolhidos os membros do Comitê.

sexta-feira, 23 de março de 2012

Monitor Alisson, realiza aulas teóricas no macro-campo de Bandas e Fanfarra do Programa Mais Educação.

 Monitor Alisson em sala de aula, juntamente com as Crianças, realizando atividades teóricas
 Conhecendo os instrumentos musicais.


 A escola aproveitando os espaços, para trabalhar no contra-turno.

  A quadra da escola transformada em sala de aula.

 Alunos aprende a diferença entre instrumentos de cordas, sopro e percussão.



Exposição das atividades desenvolvidas.

quarta-feira, 7 de março de 2012

As ações da Escola acontecendo a todo vapor


O Programa Mais Educação em ação 


As aulas estão acontecendo na quadra da Escola, envolvendo os micro campos.



Acompanhamento Individual


Parceira Saúde e Educação


Na semana da saúde na escola, nossas crianças estão sendo acompanhadas pela equipe de saúde do Posto Municipal Maria Hespanhol com atendimento de controle do peso, massa corporal, altura e pressão arterial.








Instrumento de acompanhamento do desenvolvimento do aluno





sábado, 3 de março de 2012

Formação com professores do 1º ao 5º ano.

Em 29 de fevereiro foi realizado encontro com os professores do 1º ao 5º ano com objetivo concluir os trabalhos desenvolvidos pelos os professores na sala de aula. Os mesmos oportunizaram aos alunos produção de um bilhete tendo como "foco" conhecer a escrita. Neste encontro os professores fizeram as correções das produções observando as habilidades a serem trabalhadas no decorrer do bimestre.









No presente momento contamos com a presença da Equipe Pedagógica do Núcleo Regional na pessoa da Profª. Vicencia, Profª. Gecilda, Profª. Arlete e a Profª. Terezinha Veras.

No dia 02 de março reunimos novamente com os prefessores e montamos uma sequencia da atividade quinzenal para ser desenvolvida na sala de aula.

sexta-feira, 2 de março de 2012

PLANEJAMENTO GERAL / 2012


ESTADO DO ACRE
SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO E ESPORTE
ESCOLA PROF. TUPANIR GAUDÊNCIO DA COSTA

  PLANEJAMENTO GERAL - 2012
OBJETIVO DO ENCONTRO:
<!--[if !supportLists]-->·         <!--[endif]-->Trabalhar com todos os servidores desta Unidade de Ensino o planejamento do ano letivo, visando garantir que a escola possa oferecer seus alunos um ensino de qualidade;
<!--[if !supportLists]-->·         <!--[endif]-->Planejar as duas primeiras semanas de aula e elaborar diagnoses;
<!--[if !supportLists]-->·         <!--[endif]-->Articular a integração entre sala de aula e o contexto social, visando dar sentido e significado ao currículo;
<!--[if !supportLists]-->·         <!--[endif]-->Definir os objetivos a serem alcançados, as ações que serão desenvolvidas e os recursos necessários para que a ação se realize. 
 
 1º dia - 02/02/2012
Manhã

2º dia - 23/02/2012                   Manhã

3º dia – 24/02/2012              Manhã

Horário: 08 h às 12 h
Iniciando os trabalhos
Boas vindas
·         Vídeo “trabalho em equipe”( Antonia Pereira)
Responsável: Gestora/Coordenação
Atividades desenvolvidas:
Acolhida– Vídeo “Trabalho em Equipe”;
·         Apresentar objetivo do encontro;
·         Apresentação da equipe e funcionários;
·         Conhecer a escola que vamos trabalhar; -Raimunda
·         Calendário escolar;(Raimunda)
·         Rever as normas da escola;
·         Socialização dos grupos;
·         Resultados 2011
·         (por série);Lucinete
·         Resultado avaliação externa (SEAPE);Lucinete
·         Registro do encontro (ata)
·         Responsável: Rosa


4h




















Horário: 08 h
Acolhida  - Raimunda;
Leitura do registro encontro 02/02; Antonia -10min.;
Atividades desenvolvidas:
·         Sequência atividade 3. “Criando escolas que aprendem: os professores como planejadores do ambiente aprendente. Lucinete
·         Anexo 6;
·         Atividade 1 – 30min.;
·         Socialização – 30min.;
·         Atividade 3 -1h;
·         Socialização dos trabalhos 30min.
·         Mapear a escola em busca dos melhores rumos: resultado da diagnose inicial de 2012; Antonia.
·         Sequência de atividade 5   - 1h40min.
·         Anexo:7/8/9/10 - . Lucinete


4h
Horário: 08 h
Acolhida – Raimunda ;
Leitura do registro – Antonia ;
·         Continuação : Planejamento do trabalho pedagógico – Antonia /Lucinete. 2h.;
·         Sequência de atividade 7 – Planejamento do apoio pedagógico como uma ação necessária para garantir o direito dos alunos de aprender. 2h;
·         Formação dos grupos para que definam a forma mais eficiente de desenvolver o apoio pedagógico no 1º bimestre-anexo 13 



4h
RELATORIO DO PLANEJAMENTO COM PROFESSORES E SERVIDORES DE APOIO / 2012

Aos dias 02 de fevereiro de 2012, a equipe gestora da Escola Tupanir Gaudêncio da Costa realizou um encontro com os professores e os servidores de apoio com os objetivos a seguir:
<!--[if !supportLists]-->v <!--[endif]-->Trabalhar com todos os servidores desta unidade de Ensino o planejamento do ano letivo, visando garantir que a escola possa oferecer a seus alunos um ensino de qualidade;
<!--[if !supportLists]-->v <!--[endif]-->Planejar as duas primeiras semanas de aula e elaborar diagnoses;
<!--[if !supportLists]-->v <!--[endif]-->Articular a integração entre sala de aula e o contexto social, visando dar sentido e significado ao currículo;
<!--[if !supportLists]-->v <!--[endif]-->Definir os objetivos a serem alcançados, as ações que serão desenvolvidas e os recursos necessários para que a ação se realize.
Assim, o encontro iniciou-se com as boas vindas dadas pela gestora Raimunda Rocha e apresentação da equipe de trabalho. Em seguida, assistimos ao vídeo “Trabalho em equipe”, onde houve uma discussão sobre a união, a cooperação, a aliança e tudo que possibilite a busca de mundo de paz e harmonia para nossas crianças.
Na sequencia, analisamos o calendário escolar (planejamentos, datas comemorativas, projetos, etc.), onde ouvimos opiniões diferentes a respeito de dias apropriados para cada evento.
Dando continuidade, os professores e funcionários se reuniram em grupos de cinco membros para a elaboração de normas de convivência, seguida de exposição dos resultados das sugestões. Cabe lembrar que este trabalho rendeu bons frutos e ótimas idéias, a saber:
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Não chegar atrasado;
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Não se ausentar da unidade em hora de trabalho;
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Não desrespeitar os colegas;
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Usar uniforme inadequado;
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Manter a escola limpa e em ordem (principalmente lixo e pichação);
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Não desperdiçar o material escolar;
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Deixar os livros organizados na biblioteca;
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Não subestimar os alunos com dificuldade;
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Desligar o celular na sala de aula (alunos) e deixar no silencioso (professores);
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Organização na fila de merenda
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Ética no trabalho;
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Adequar as salas de aula para que não haja superlotação;
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Providenciar todo o material necessário antes das aulas;
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Os alunos não devem ficar nas dependências da escola após serem liberados da sala de aula;
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Na troca de horário não é permitido a saída dos alunos da sala;
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Os alunos devem ser bem avaliados no processo de aprendizagem para que os mesmos possam avançar para a serie seguinte;
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->A equipe escolar deve fazer um acompanhamento nas salas para que os alunos possam sentir a presença dos mesmos em sua aprendizagem;
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Disponibilizar aparelhos de som para o uso nas salas de aula;
<!--[if !supportLists]-->v  <!--[endif]-->Proteção na frente da escola tanto para alunos, como também para os pais e funcionários.

No período da tarde, a professora Antonia Pereira fez um apanhado geral do que foi abordado pela manhã. Em seguida, assistimos a um vídeo sobre planejamento escolar, onde a coordenadora pedagógica Lucinete fez seus comentários enfatizando sempre sobre a importância do planejamento para o professor obter sucesso com os alunos na sala de aula e deste para a vida.
Na sequencia, os professores se apresentam e falaram sobre suas experiências e expectativas para 2012.
Então, os professores se reuniram de acordo com as serie e/ou disciplinas para a elaboração de avaliações diagnosticas.
Finalizando o encontro, a coordenadora agradeceu a todos pela presença e participação.





 

                      O segundo planejamento aconteceu aos dias 23 de fevereiro de 2012 as 08:00 horas na escola Tupanir Gaudêncio da Costa, tendo inicio com a acolhida feita pela gestora Raimunda Rocha, seguindo com a leitura do registro referente ao primeiro encontro feita pela coordenadora de ensino Antonia Pereira.
O encontro prosseguiu com a coordenadora Lucinete comentando sobre a “Escola Aprendente” e a professora Lucileide Cabral realizou a leitura de texto “Iniciando os trabalhos”, seguido de comentários gerais.
Na sequencia, houve a divisão de grupos de acordo com a série e/ou disciplina, onde os mesmos traçaram alguns objetivos e metas para alcançá-lo e fizeram a exposição, como consta no quadro a seguir:
Objetivos
O que deve ser feito para que os objetivos escolhidos sejam desenvolvidos nas escolas em que trabalham?
O que pode dificultar o alcance destes objetivos?               Como a dificuldade pode ser superada?
Que tipo de indicador pode ser definido para saber se os objetivos propostos estão sendo alcançados?
GRUPO 1
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Formar cidadãos pensantes e críticos;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Alunos comprometidos com sua aprendizagem;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Estimular a capacidade dos alunos.
Componentes:
Jarbas
Raul
Luciana
Gilson
Fran
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Desenvolver atividades variadas que desenvolvam sua reflexão;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Incentivar os alunos a buscarem, não só na sala de aula, sua aprendizagem, como também fora dela, fazendo leituras diversas a fim de enriquecer seus conhecimentos;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Valorização do aluno com ser principal no processo e ensino aprendizagem.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Falta de atividades que impulsionam a sua aprendizagem; - Trabalhar as variedades de autores e pensamentos além da busca de novos conhecimentos;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Trabalhar somente no ambiente fechado, em sala de aula ou espaço limitado; - Trabalhando com o aluno nos mais diversos espaços cabíveis a aprendizagem;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->A não valorização do aluno com sujeito no centro do ensino aprendizagem; - Mostrando ao aluno que ele é um ser capaz e que ele conseguirá se for perseverante.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Participação do aluno nas aulas;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Responsabilidade na resolução de atividades propostas pelo mediador;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Quando ele corresponde as atividades propostas.
GRUPO 2
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Identificar o publico alvo;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Propiciar um ambiente adequado a aprendizagem;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Criar um ambiente desafiador de aprendizagem.
Componentes:
Conceição
Silvania
Gracilene
Monica
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Criar um ambiente de dialogo entre professor e aluno;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Conhecer e respeitar as particularidades de cada um;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Criando atividades lúdicas que propicie uma aprendizagem de qualidade e atividades diversificada e atrativa.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->A falta de interação entre professor e aluno; - Interação entre professor e aluno;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Seria um planejamento que não levando em consideração que todos aprendem de maneira diferente; - Aulas e atividades que beneficie as diferenças de aprendizagem;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Falta de participação nas atividades.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->O ambiente de harmonia entre professor aluno;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Alunos motivados e participativos;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->
GRUPO 3
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Ser capaz de desenvolver problemas de seu cotidiano;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Incentivar o aluno a resolver situações desafiadoras;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Colocar em pratica seus conhecimentos.
Componentes:
Natividade
Elivania
Adriana
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Criar atividades que trabalhe a realidade do aluno;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Criar situações problema que leve o aluno a pensar e criar estratégias;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Propor aos alunos a registrar acontecimentos de seu cotidiano;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Tirar o aluno da sala de aula para fazer observações e registros.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Falta de participação nas aulas. – motivá-lo a participação envolvendo-o em grupos;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Restringir-se apenas ao livro didático. – trabalhar com material concreto e dinâmicas;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Manter o aluno somente na sala de aula. – despertar o interesse dos alunos, criando estratégias de aprendizagem e levá-lo a novos ambientes.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Observar a participação dos alunos no decorrer das atividades;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Observar as habilidades e empenho dos alunos;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Avaliar a produção dos alunos.
GRUPO 4
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Proporcionar ações que envolva a família na aprendizagem dos seus filhos.
Componentes:
Leide
Neide
Socorro
Edizia
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Ficha de acompanhamento da vida escolar do aluno;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Oportunizar aos pais auxiliar o professor por um dia.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Pais analfabetos. – professor preencher a ficha junto com os pais;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Devolução das fichas preenchidas. – definir o aluno como monitor da ficha do pai.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Os pais que trabalham o dia inteiro. – proporcionar um dia extraclasse para que haja esse auxilio.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Avaliações.
GRUPO 5
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Despertar a curiosidade no aluno;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Incentivar os alunos para a importância do estudo;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Interesse e zelo por um planejamento de qualidade do professor;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Interesse dos pais pelo processo de ensino.
Componentes:
Teresinha
Conceição
Graciela
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Material concreto e com interesse do aluno;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Expor o exemplo dos pais com aquilo que eles pensam ser da vida;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Disponibilizar tempo para pesquisa e planejamento;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Eventos atrativos.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->O professor não sabe como trabalhar. – oficinas;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Quando a família não tem boa base. – trabalhar o que a família tem e buscar melhorar e/ou adicionar novas culturas;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Não tiver acesso ao material. – unir-se aos colegas e dividir as experiências.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Não participação dos pais.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Registro da atividade realizada;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Avaliação oral e registro;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Registro pessoal da atividade;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Registro na ata e sugestões dos pais.
GRUPO 6
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Oportunizar a todos;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Compreender um gênero através da leitura.
Componentes    
Francisco Figueiredo
Ivone
Elizete
Liberdade
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Pedir que cada criança exponha suas idéias;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Realizar a leitura de diversos gêneros textuais.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->a falta de coletividade. – trabalhar em conjunto;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->A falta de leitura. – através de diversas leituras diárias.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Através das avaliações
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Avaliações coletiva e individual.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Leitura e explicação do texto lido e avaliações.

GRUPO 7
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Proporcionar aos alunos uma auto-estima;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Levar o aluno a reconhecer suas habilidades.
Componentes:
Cliciamara
Mirlândia
Maria Antonia
Gileudo
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Reconhecer o aluno como peça chave ao processo de aprendizagem;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Valorizar os conhecimentos prévios do aluno.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->O educador não deve limitar o conhecimento do aluno;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Alunos que não participam. - Podendo ser superada dando oportunidade ao aluno de demonstrar suas habilidades.
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Em suas ações e participação nas atividades;
<!--[if !supportLists]-->·          <!--[endif]-->Auto avaliação do professor.


 Dando seguimento ao planejamento, foram divulgados, pela coordenação, os gráficos com o resultado das avaliações diagnosticas realizadas nos dias 15 e 16 de fevereiro, onde detectamos que grande parte de nossos alunos estão melhorando seus rendimentos.
No período da tarde, recebemos a visita das coordenadoras Vicência Reginaldo e Luciene Calixto, que vieram fazer acompanhamento dos trabalhos e auxiliar no que fosse preciso.
Seguindo a pauta, os docentes foram agrupados para analise dos resultados do SAERB e das avaliações internas. Assim, se concluiu as principais dificuldades apresentadas por nosso aluado, a saber:
3º ano
Língua Portuguesa – leitura, interpretação e segmentação
Matemática – antecessor e sucessor, as quatro operações e as formas geométricas
4º e 5º ano
Língua Portuguesa – leitura, interpretação e produção de texto
Matemática – as formas geométricas, sistema de numeração decimal (a decomposição), as quatro operações (situações problema), a lateralidade e localização e a reta numérica
6º ano A e B
LP – interpretação de texto, pronomes e fonologia
Matemática – numeração decimal, interpretação de situações problema e  números consecutivos.
7º ano A e B
LP – verbos e pronomes
Matemática – as quatro operações e interpretações.
8º ano U
Língua Portuguesa – identificar efeito de ironia e humor, estabelecer relação lógica e causa e conseqüência entre partes e elementos do texto.
Matemática – expressão algébrica.
9º ano  U
LP – interpretação de texto e identificar os gêneros textuais
Matemática – potenciação Teorema de Pitágoras

















 
Dando seguimento ao planejamento, foram divulgados, pela coordenação, os gráficos com o resultado das avaliações diagnosticas realizadas nos dias 15 e 16 de fevereiro, onde detectamos que grande parte de nossos alunos estão melhorando seus rendimentos.
No período da tarde, recebemos a visita das coordenadoras Vicência Reginaldo e Luciene Calixto, que vieram fazer acompanhamento dos trabalhos e auxiliar no que fosse preciso.
Seguindo a pauta, os docentes foram agrupados para analise dos resultados do SAERB e das avaliações internas. Assim, se concluiu as principais dificuldades apresentadas por nosso aluado, a saber:
3º ano
Língua Portuguesa – leitura, interpretação e segmentação
Matemática – antecessor e sucessor, as quatro operações e as formas geométricas
4º e 5º ano
Língua Portuguesa – leitura, interpretação e produção de texto
Matemática – as formas geométricas, sistema de numeração decimal (a decomposição), as quatro operações (situações problema), a lateralidade e localização e a reta numérica
6º ano A e B
LP – interpretação de texto, pronomes e fonologia
Matemática – numeração decimal, interpretação de situações problema e  números consecutivos.
7º ano A e B
LP – verbos e pronomes
Matemática – as quatro operações e interpretações.
8º ano
Língua Portuguesa – identificar efeito de ironia e humor, estabelecer relação lógica e causa e conseqüência entre partes e elementos do texto.
Matemática – expressão algébrica.
9º ano
LP – interpretação de texto e identificar os gêneros textuais
Matemática – potenciação Teorema de Pitágoras
Para superar ou pelo menos minimizar tais dificuldades, os grupos traçaram algumas metas, com a finalidade de criar escolas que aprendem, sendo os professores  como planejadores do ambiente aprendente, como consta abaixo:
Objetivos
O que deve ser feito para que os objetivos escolhidos sejam desenvolvidos nas escolas em que trabalham?
O que pode dificultar o alcance destes objetivos?               Como a dificuldade pode ser superada?
Que tipo de indicador pode ser definido para saber se os objetivos propostos estão sendo alcançados?
·          Reforço;
·          Resgatar o aluno;
·          Momento cultural;
·          Aluno nota dez.
·          Proporcionar um local adequado;
·          Disponibilizar dados e referencias;
·          Disponibilizar um horário, uma vez por semana, no intervalo.
·          Atividades de apoio;
·          Buscar contato com a família através de reuniões e comunicado;
·          Juntamente com o professor, o coordenador deverá promover assuntos interessantes para despertar o interesse do aluno;
·          Deverá buscar junto com o professor o levantamento de dados sobre esses alunos de forma a ter controle e conhecimento das ações e aprendizado desse aluno
·          Está a disposição do aluno em relação ao reforço;
·          O professor deve está comunicando a ausência do aluno a equipe gestora e buscando informações sobre o que aconteceu com o aluno;
·          Fazer visitas.
·          Elaboração de oficinas;
·          Jogos matemáticos e gincanas culturais.
·          Dar suporte junto a SEE;
·          Ter participação antes, durante e depois dos eventos.
·          Ajuda em pesquisas, montar equipes de apoio e suporte;
·          Todo suporte necessário para os organizadores.
·          Ser solidário uns para com os outros;
·          Compartilhar idéias para que os eventos saiam como planejados.
·          Criar caixinhas de recado;
·          Realizar leituras diárias pelo professor;
·          Propor leituras de diversos gêneros textuais feitos pelo aluno;
·          Proporcionar uma vez por mês atividades lúdicas envolvendo os alunos e os pais, como projetos;
·          Trabalhar uma vez por semana produções textuais;
·          Confeccionar o quadro numérico para a sala de aula e trabalhá-lo diariamente;
·          Criar atividades que envolva as quatro operações com jogos, tais como: boliche, bingo, batalha, etc.
·          Oferecer material necessário ao professor;
·          Oferecer livros didáticos para leitura;
·          Disponibilizar material de leitura aos alunos;
·          Apoiar os professores no que for necessário para as realizações de tais atividades;
·          Orientar os funcionários e alunos sobre a conservação dos trabalhos realizados pelos alunos.
·          Proporcionar apoio necessário para a execução das atividades;
·          Dar sugestões para aprimorar os trabalhos;
·          Auxiliar os professores para obter resultados positivos na concretização das atividades;
·          Orientar os alunos a como trabalhar esse tipo de atividades.
·         Motivar os alunos a participar das atividades;
·         Planejar a leitura diária;
·         Incentivar o aluno a se responsabilizar pela leitura;
·         Propor aos alunos atividades diversificadas como leitura de contos, apresentação de peças teatrais, etc.;
·         Levar ao conhecimento dos alunos vários gêneros textuais;
·         Produzir o quadro numérico e explorar diariamente com os alunos;
·         Procurar trabalhar atividades lúdicas com os alunos.
·          Trabalhar conceitos e exercícios dos conteúdos que os alunos apresentaram maior dificuldades;
·          Planejamento quinzenal;
·          Aplicar e praticar atividades que envolva as quatro operações;
·          Trabalhar questões de interpretação nos exercícios matemáticos.
·          Colocar a disposição livros didáticos;
·          Oferecer reforço;
·          Possibilitar horário para planejamento.
·          Fazer um planejamento voltado para superar as dificuldades;
·          Acompanhar a evolução dos alunos;
·          Acompanhar a avaliação feita pelo professor.
·         Planejar aulas que visem superar as dificuldades dos alunos de modo contextualizado;
·         Trabalhar vários exercícios que possam diminuir as dificuldades apresentadas pelos alunos;
·         Acompanhar o desempenho dos alunos e comunicar a coordenação;
·         Avaliar e planejar com o professor de apoio;
·         Trabalhar atividades contextualizadas;
·         Acompanhar o desempenho do aluno.
·          Sala disponível para reforço no turno e contra turno;
·          Sarau de leitura pelo menos um dia na semana (sexta-feira) para os 1º e 2º anos;
·          Trabalhar estrutura de um bilhete.
·          Disponibilizar o espaço adequado para o reforço;
·          Disponibilizar material necessário para o sarau.
·          Planejar com o professor ao reforço;
·          Ajudar o professor na preparação e realização do sarau;
·          Acompanhar o professor no desenvolvimento da ação disponibilizando material necessário.
·          Selecionar os alunos com dificuldades, passando ao professor de reforço o problema de cada um;
·          Preparar a turma, material e um tema a ser desenvolvido;
·          Ter em mãos a dificuldade de cada aluno referente a estrutura de textos.
·          Trabalhar para a





Após a exposição das ações, os professores realizaram um estudo dos planos de curso e finalizamos o segundo encontro.
No dia 24 de fevereiro do ano em curso, aconteceu o terceiro planejamento que teve inicio com a acolhida pela gestora Raimunda Rocha. Neste dia, recebemos a visita da coordenadora Terezinha Veras, que passou o dia inteiro acompanhando os trabalhos desenvolvidos durante o planejamento. Desse modo, aconteceu a apresentação dos planos de curso devidamente alterados, como consta a seguir:
1º e 2º ano foi acrescentado em Língua Portuguesa, aulas de leitura e um Sarau, já em Matemática, uma quermesse.
3º ano
4º ano as docentes acrescentaram em artes a pintura e desenhos livres e em historia julgaram necessário trabalhar as datas comemorativas e a historia do município.
5º ano as professoras incluíram algumas ações tais como o Projeto Sarau em Língua Portuguesa; Projeto Formas Geométricas em matemática e Palestras sobre a puberdade em ciências.
Do 6º ao 9º ano tais mudanças aconteceram por área, veja abaixo:
Os professores de Língua Portuguesa e Matemática realizaram a analise dos planos de curso com os coordenadores Rogério e Maria Helena.
Ciências – Realização de projetos (Sexualidade na adolescência; Água e vida; Plantas medicinais)
                   Palestras (Higiene mental e corporal; Vírus e viroses; DSTs; Importância dos alimentos)
                   Feira de Ciências
                   Gincanas
Historia – Vídeos (incluindo os do Tele curso)
Arte – amostras culturais
Inglês – A importância da Língua Inglesa e vídeos
Ed. Física – torneios entre as turmas.

Dando prosseguimento a pauta, foram listados os alunos que precisarão de reforço, bem como as suas necessidades, para que os mesmos possam ser inseridos no apoio pedagógico.
Em outro momento, os grupos debateram entre si sobre as formas de garantir o apoio pedagógico, destacando o horário, a duração que deverá acontecer o planejamento, as avaliações e como os pais devem ser comunicados.
Para finalizar, os professores realização uma avaliação sobre a importância do planejamento. Conforme anexo: